15 Dicas sobre Como Blefar no Poker e levar as Fichas!

Quer Aprender como Blefar no poker para melhorar seu jogo? Neste Artigo você encontra 15 dicas para Turbinar sua estratégia. Entre Aqui e Saiba Tudo sobre!

Muitas pessoas, quando pensam no blefe no pôquer, imaginam um recurso de menor valor, já que o jogo é dotado de muitas estratégias e exige raciocínios lógico e matemático.

Então, como uma forma de ganhar sem ter uma boa mão pode ser positiva e não de se beneficiar sem trabalhar as cartas até o fim?

Essa visão está muito ligada à forma como se associou o blefe a uma forma de ganhar instintivamente e é isso que vamos ver neste destaque.

O Cinema incentivou bastante, com cenas carregadas de mistério e tensão quando um jogador blefa. É como se toda a racionalidade do pôquer fica suspensa por uma tentativa de vencer na sorte.

Nada é mais longe da verdade; o blefe é uma tradição no jogo, tem uma importância grande e é valorizado pelos competidores.

Evidentemente, sendo da forma como é feita, não deve ser usado com frequência em uma partida, mas pode ser uma forma de ganhar fichas de forma psicológica – afinal, o pôquer é um jogo muito baseado em reações e comportamentos à mesa.

É preciso entender quando ele pode ser usado com chances de sucesso e que o uso indiscriminado atrapalha mais do que ajuda.

E você? Domina bem essa técnica ou está só blefando?

Veja também: Como Jogar Poker Online Passo a Passo

Blefar no pôquer: quando é uma estratégica positiva

Blefar (bluff) é o movimento de jogo ou de aposta onde o jogador quer levar os demais a achar que ele tem uma mão muito mais forte ou mais fraca do que realmente tem.

Mão mais fraca? Sim.

O princípio do blefe, a partir dos movimentos do jogo até aquele momento e o comportamento dos participantes, é colocar um questionamento para os demais jogadores:

  • Ele tem realmente uma mão boa? E o que devo fazer?
  • Ele, na verdade, tem uma mão ruim e tenta me induzir a uma decisão errada?

Como podemos ver, blefar é o momento mais excitante de uma partida, pois tira todos de uma conduta lógica e matemática e lança um desafio que dependerá da intuição de quem precisa decidir em cima dessa jogada.

Existem três motivos que podem justificar o uso:

1 – Ganhar potes com mãos ruins

Naquele momento, você não tem cartas boas para apostar com chances boas de levar as fichas, então é a opção para confundir os adversários sobre as suas reais possibilidades.

2 – Colocar os demais jogadores sob pressão

Essa é uma tática bastante usada: blefar para colocar uma pressão psicológica nos oponentes, tirando-os da zona lógica e também transmitindo uma imagem de força mental e/ou técnica que intimide.

3 – Colocar dúvidas sobre o seu real jogo

Um blefe bem posicionado, mesmo que sua mão esteja boa, pode desconcertar os adversários, que estão analisando você tecnicamente e em comportamento, e colocá-los em dúvida sobre o jogo que você realmente tem.

Veja também: 11 Aplicativos de Poker no Celular

Comportamento no jogo também é uma forma eficiente de blefe

Blefar é apenas um dos muitos recursos que você tem, mas certamente é o que mais depende do seu comportamento durante o jogo.

Cada jogador está analisando as emoções que surgem nos demais como uma forma de interpretar o que podem ter nas mãos e que estilo de jogo usam. Não transparecer euforia ou medo, por exemplo, é essencial para deixar dúvidas nos oponentes.

Evidentemente, todos pensam dessa forma, mas nem todos conseguem.

Por isso o controle emocional é tão importante, especialmente antes de sentar-se à mesa de pôquer.

Além de esconder o jogo, o controle emocional permite que você veja com mais clareza o que cada um dos demais jogadores está sinalizando.

Como vemos, essa também é uma forma de blefar: nos sinais.

Quanto mais distante emocionalmente do que você tem nas mãos – sem demonstrar satisfação por uma mão boa, por exemplo – mais desafiador você será para os demais. E a margem de erro do adversário aumenta.

Atitudes que aumentam a eficiência

Saber o momento certo – e talvez seja o único – é fundamental para o sucesso da estratégia. Esse é um ponto em que todos os jogadores concordam.

Mas também há algumas dicas, não só funcionar bem mas também você controlar melhor a sua ansiedade em usá-lo e não basear demais o seu jogo no blefe.

  • Tente não usar no começo da partida, pois o pote não estará no tamanho ideal e as apostas ainda estarão pequenas;
  • Fique sempre atento à mesa para saber qual é a melhor mão. Nem sempre você poderá ou precisará blefar;
  • Foque em uma mão específica, mesmo que não seja a sua no momento. Dessa forma, você tem mais chances de fazer os adversários acreditaram na sua história.

Com essas e outras ações, você usará com mais eficiência.

Veja também: Vídeos de Poquer

Blefar no pôquer: use com moderação

O blefe é um ótimo recurso, mas também chama muito a atenção, pois provoca uma ruptura momentânea na linha racional que todos os jogadores têm até aquele momento.

Dessa forma, ele não deve ser usado com frequência. Além de indicar uma tendência de jogo para os adversários, o blefador será mais analisado por todos, o que pode deixar oponentes importantes mais tranquilos.

O ideal é estudar a dinâmica e usar quando estiver confiante de que pode levar a um triunfo importante na partida.

Veja também: 5 Livros de Poker

Aprender e treinar muito são fundamentais para blefar no pôquer

O blefe não é algo que aprendemos didaticamente, lendo e aplicando conceitos e táticas nos jogos ou criando um estilo de jogo.

Ele é um recurso que, como vimos até aqui, tem uma dinâmica própria – momento, forma e resultado – em meio aos muitos movimentos que vão acontecendo com base na lógica e no raciocínio.

  • Exercitar muito é a melhor forma de aprimorar o senso de oportunidade, a forma e também como prosseguir caso ele não seja bem sucedido;
  • Observar outros jogos e jogadores é uma forma de entender como funciona na prática e aplicar as lições ao seu estilo;
  • Praticar em jogos de pôquer online que não envolvam dinheiro é uma ótima forma de começar a praticar sem pressão;
  • Entenda o comportamento de cada jogador. Para cada um, há o tempo certo para usar o blefe.

Vai blefar? Não tenha medo!

Esse deve ser a principal dica: não tenha medo de blefar. Uma vez decidido, vacilar ou demonstrar insegurança pode ser pior.

Se você exercitar antes e estudar as suas possibilidades e os seus adversários com calma e de forma racional, durante o jogo, e não deixar a adrenalina te dominar, será capaz de agir com uma certeza que vai intimidar seus oponentes.

E acima de tudo: aprenda com os erros, porque eles serão muitos. Tire as melhores lições do que não funcionou e reveja a sua estratégia e ter mais sucesso na próxima vez!

Como vimos nesse artigo, o blefe é um excelente recurso no pôquer, que pode ser decisivo em uma partida e também torna a sua experiência no jogo mais divertida, pois coloca uma situação de desafio, quebrando o raciocínio lógico que define o jogo.

Porém, deve ser estudado com muita profundidade antes de colocar em prática, além de muita concentração durante o jogo para decidir em que momento um blefe pode mudar a história a seu favor!

Andre